Imagem capa - Elopement Wedding: A delícia de fotografar o próprio casamento por Adriano Cardozo Photographer
Histórias

Elopement Wedding: A delícia de fotografar o próprio casamento

Nossa, que delícia relembrar tudo isso! É com muito amor que escrevo o artigo de hoje. Vou contar como foi o meu casamento e da Drielle - um elopement wedding lindo que eu mesmo fotografei. 

Calma, já já vou explicar o que é um casamento elopement e também como foram os desafios de eu fotografar meu próprio casamento. 


Mas primeiro quero falar sobre como surgiu a ideia de fazer nosso casamento assim, dessa maneira tão bonita e peculiar.

A ideia de casar em um elopement wedding no exterior
Eu fui contratado para fotografar um casamento em Las Vegas, nos EUA. 


Esse destination wedding - que é como fotógrafos chamam esses casamentos fora do país - era de um casal muito querido, da Lívia e do Luis Cláudio, que mora em Salt Lake City, Utah.

O convite trouxe uma pontinha de curiosidade sobre casar fora… Eu e a Dri ainda não tínhamos casado oficialmente, embora estivéssemos juntos há muitos anos. A gente era doido para casar e eu propus pra Dri: "E se a gente aproveitar a viagem e fazer um elopement wedding e casar de verdade lá fora?"



noivos emocionados em casamento elopment wedding nos eua cerimônia de vestido de noiva casamento elopment wedding nos eua utah


Embarcar em um elopement wedding no exterior traz algumas dúvidas, como: "Caramba, será que a gente vai ter a mesma emoção do que casar no Brasil, com uma festa?". Eu também fiquei com dúvidas se conseguiria fotografar meu próprio casamento, porque sei que a emoção de casar não se compara com nada do que já vivemos, é uma experiência ímpar.

Eu vou contar para vocês como a gente respondeu essas dúvidas e como foi maravilhoso casar. Faríamos tudo igualzinho, do nosso jeitinho, lá nas montanhas.

Para casar num elopement wedding vocês precisam muito de se desapegar de todos e de tudo, é uma dinâmica diferente. É uma conexão extrema, porque vocês estarão juntos nessa aventura, só os dois. Aqui no Brasil ainda não é muito comum este tipo de casamento, não faz parte da nossa cultura, por isso, vou explicar um pouco do que é para vocês:

O que é um Elopement Wedding
Este estilo de casamento é muito comum em diversos países, principalmente nos EUA e na Europa. A palavra Elope, em inglês, significa fugir de algum lugar e não retornar ao seu ponto de origem. Pensando no casamento, é realmente escolher um lugar para marcar esse dia.

O elopement wedding geralmente acontece em algum local distante, no qual nem noivo nem noiva conheciam antes. Mas isso não é uma regra, claro. A ideia do elopement wedding quase sempre vem muito rapidamente por parte dos noivos e, às vezes, até secreta, sem a presença de amigos ou familiares. Quando as pessoas souberem, já foi, já se casaram e ficam sabendo, na maioria das vezes, no dia do casamento, pelas redes sociais.




A emoção do Casamento a Dois
O elopement wedding é um casamento a dois. Muito intimista, cheio de emoção e realmente só com o que os noivos querem. É tudo super selecionado. O making of e a cerimônia são muito parecidos com um casamento tradicional. A noiva também se arruma em um local e o noivo em outro. A cerimônia conta com um ministro ou celebrante e também é o momento do casal de trocar os votos, sentir-se, comprometer-se.

O que muda mesmo é depois, "a festa". No nosso caso, trocamos a festa do casamento por uma viagem. Fomos à Nova Iorque passar a lua de mel, logo depois, onde eu também tinha uma casamento para fotografar.

O planejamento do elopement wedding
Se você quer fazer um casamento com o seu jeito e original, essa é a oportunidade. É de fato um casamento igualzinho, só que não tem convidados. Nós planejamos todos os detalhes - desde a viagem até a lua de mel. 


Eu ajudei a Dri a escolher os detalhes do vestido dela, que foi feito à mão, para eternizar esse momento do jeitinho que ela queria. Contratamos o convite, o buquê, o celebrante, o bolo, a música, a maquiagem.

Mas, nem tudo é como o planejado. E isso também é legal! Diferente do casamento tradicional, você não envolve tantas pessoas, então caso chova ou faça um tempo ruim ou algo aconteça, você pode alterar a data.

Nós tínhamos marcado o casamento para ser no dia 10 de outubro. Nossa ideia era casar nas montanhas, na cidade de Utah. Quando chegamos nos EUA, soubemos que a neve tinha chegado muito antes e que lá nas montanhas já estava tudo branco, imagina a nossa surpresa, foi mais do que um sonho, pois ainda não tínhamos visto a neve, imagina casar com ela?

A gente não tinha se preparado para isso. Sem sapato de neve, sem luva, sem nada. A Dri só com o vestido de noiva, fininho. Pensamos: "Vai ser desafiador, mas é o que gente quer". Nós queríamos algo nosso, original, que contasse nossa história.



Pra você ter uma noção, nós levamos as roupas na mão, para não ter perigo de extraviar a bagagem. E as levamos junto do equipamento. Foram 5h horas de carro de Las Vegas para Salt Lake City, onde fomos hospedados na casa da noiva que eu iria fotografar no dia 12.10, dois dias depois do nosso casamento.

Então, toda essa história de neve ia cair que nem uma luva. No fim, a única coisa que não saiu conforme o planejado foi no dia: casamos no dia 11, pois no dia 10 estava caindo uma nevasca nas montanhas e ela estava interditada, isso só aumentou ainda mais a nossa ansiedade. Depois embarcamos para a lua de mel em Nova Iorque, onde também fizemos um trash the dress.

Nós mandamos até fazer o convite do casamento, que ficou registrado como dia 10, que era o que achávamos o dia que seria nosso casamento.



Fotografar nosso próprio casamento
As outras dúvidas que eu tinha era sobre eu fotografar meu próprio casamento. Eu sei que existem ótimos fotógrafos colegas pelo mundo. Mas eu queria a sensação de fotografar meu casamento, queria essa experiência, de ser noivo e fotógrafo. Não por ego, mas por amor e pelo desafio.

Eu estou em casamentos toda semana. E a gente vibra com cada foto, com cada casamento dos clientes. Para mim era inevitável querer registrar o nosso casamento também. Mas aí pensei: "Será que eu consigo? E as emoções?".

Fui na garra. A Dri me acompanhou, como sempre, e aceitamos o desafio. Foi difícil pela emoção, porque era o nosso dia, era finalmente a gente naquele lugar de muito sentimento, de amor, de união, como noivos. Até teve uma hora que eu abaixei a cabeça e me dei conta de tudo: "Hoje é o nosso dia!". Essa sensação não tem preço, choramos juntos e vibramos com cada sentimento que sentimos.

Do ponto de vista mais técnico, coloquei 3 câmeras no tripé. No making of, teve o first look - que é quando os noivos se veem antes do casamento, algo comum fora do Brasil. Eu fiz questão de registrar cada detalhe do casamento, desde o nosso making of. Nós somos um casal e somos grandes amigos e isso que torna tudo ainda mais especial.

Estava muito frio, tipo -2º ou -1ºC e eu ficava ajustando o foco o tempo todo, arrumei a câmera umas 3 vezes durante todo o casamento. É até engraçado, mas meu único receio era se a câmera iria congelar. 


Sobre a decoração, compramos umas cervejas  e aproveitamos o embalo do frio, colocamos as cervejas estocadas na neve, junto do bolo e foi original.

A gente tava realizado e MUITO feliz. Eu faria tudo de novo, sem ter a certeza de nada, mas sabendo que tudo dá certo.


Se emocione com a gente e VEJA O NOSSO CASAMENTO AQUI, que estamos divulgando oficialmente agora. 


noivos cortando o bolo em casamento elopment wedding nos eua utah


Se você quiser fazer um Elopement Wedding
O elopement wedding é um conceito novo, que muitas pessoas não conhecem. Pode ser porque o sonho de muitas noivas geralmente é ter convidados, com uma festa que tenha toda a família e amigos.

Pessoas que moram fora ou são muito aventureiras, não tão apegadas à família é que encaram o elopement wedding. E posso assegurar: a emoção é a mesma!

Planeje tudo com muito carinho e conte com o fotógrafo do seu casamento como seu consultor. Converse com ele sobre os horários, o local e o que você sonha. Viaje um dia antes para o local e fique tranquilo porque o elopement wedding é muito mais flexível que um casamento tradicional. Então, caso acontece algo que você não curta, você pode alterar a data.

Contratar um bom fotógrafo é fundamental para contar a história de vocês, a narrativa. No elopement wedding, as fotos são muito importantes porque realmente são as únicas lembranças que ficarão para sempre. Afinal, não haverão mais pessoas para lembrar dos detalhes com vocês. É um momento íntimo e amoroso do casal.

Eu vou curtir muito sonhar e viver a experiência do casamento com vocês! Sei o que você está sentindo: cada dúvida e cada emoção. Então conta comigo e com a Dri para te ajudar a ter o casamento dos seus sonhos. Estamos juntos!

Se quiser falar com a gente e fazer mais perguntas, clique aqui.  


E se você também tenha curiosidade de ver as fotos de outros casamentos completos, veja mais aqui.

Um super abraço e espero que tenha gostado de conhecer a história do nosso casamento.

Adriano Cardozo
adriano@adrianocardozo.com.br
Fotógrafo de Casamento
Rio de Janeiro - RJ